A maior operação

petroquímica

brasileiravai contar com tecnologia Emerson

Uma faixa árida de terra a 65 km da cidade do Rio de Janeiro está sendo transformada em um centro de produção petroquímico e de energia pela Petrobras, a empresa energética estatal brasileira. Quando estiver concluído, o novo complexo Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro) marcará o retorno da empresa à produção petroquímica depois de duas décadas e de outro avanço na tentativa brasileira de atender às necessidades de energia de sua crescente economia. A tecnologia Emerson está ajudando a tornar isso possível.

Uma necessidade crescente de energia

A Petrobras está construindo o Comperj para atender às necessidades de energia da economia brasileira, que passam por um processo de crescimento rápido.

O crescimento econômico do Brasil só acelera enquanto o país se prepara para a Copa do Mundo da FIFA de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

O Brasil é o
- 10º país em consumo
de energia no mundo

- 3º país em consumo
de energia no hemisfério ocidental
 

Compromisso da Emerson com o Brasil

US$ 35 milhões em
expansão de suas instalações de fabricação e operações de Sorocaba
1.200 funcionários lotados no Rio de Janeiro e Sorocaba
 

Fotografia do projeto

O Comperj é o maior empreendimento individual da Petrobras
já realizado e, quando estiver concluído, o projeto multibilionário será o maior projeto petroquímico do Brasil.

A Emerson está assumindo várias funções: A Emerson Process Management não só presta serviços de engenharia e tecnologia para a automação de processos e integração de sistemas no Comperj, mas também serve como empreiteiro principal de automação e gerenciará vários fornecedores internacionais e locais em todo o processo de construção e arranque da unidade.

Abordagem do projeto voltado ao ser humano: O projeto Comperj estará entre as primeiras instalações do novo sistema digital de automação da Emerson que utiliza o projeto voltado ao ser humano, possibilitando que os usuários executem suas tarefas com mais facilidade e eficiência.

 

A maior operação petroquímica brasileira vai contar com tecnologia Emerson

Uma extensão estéril de terra situada a 40 milhas (65 km) do centro do Rio de Janeiro está sendo transformada pela Petrobras, a companhia energética brasileira, em um centro de produção de energia e produtos petroquímicos. Quando estiver pronto, o Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro) marcará o retorno da empresa à produção petroquímica depois de duas décadas e também mais um passo adiante no esforço brasileiro para atender as necessidades energéticas de sua economia em expansão. A tecnologia da Emerson está ajudando a tornar isso possível.

It’s never been done before. O Comperj é o maior empreendimento da história da Petrobras e, quando ficar pronto, o projeto de investimento bilionário se tornará o maior complexo petroquímico do Brasil. A Petrobras está construindo o Comperj para atender às demandas rapidamente crescentes de energia da economia brasileira, que apresentou uma recuperação espetacular depois da última recessão global. O Brasil é o décimo maior consumidor mundial de energia e o terceiro maior no hemisfério ocidental, atrás apenas dos Estados Unidos e do Canadá.

A Petrobras voltou-se para a Emerson Process Management para o fornecimento de serviços de engenharia e tecnologias para automação de processos e integração de sistemas no Comperj. A Emerson, em seu papel atribuído de “Main Automation Contractor” para o projeto Comperj, está encarregada não apenas da engenharia e da implantação dos sistemas de controle e automação, mas também gerenciará diversos fornecedores internacionais e nacionais durante todo o período de construção do projeto. Este é um dos primeiros empreendimentos industriais no Brasil a utilizar o conceito de “Main Automation Contractor”.

Ajudar a Petrobras a fazer o projeto Comperj entrar em operação no prazo e dentro de um orçamento pré-determinado foi a delegação dada à Emerson Process Management. Este não é um desafio inédito para a Emerson, que já apoiou outras empresas líderes do setor de energia em seus projetos de grande escala.

 

Ao longo dos próximos quatro anos, a Emerson contará com sua experiência local e global para fornecer ao projeto Comperj sistemas de controle de processos, segurança, detecção de incêndio e vazamento de gases, monitoramento de equipamentos e gerenciamento de informações de processos e manutenção. A Emerson também fornecerá instrumentos, válvulas de controle, reguladores de pressão e outros produtos relacionados.

O projeto Comperj será um dos primeiros a receber o novo sistema automatizado digital da Emerson que utiliza  “Human Design Center” que permite aos usuários cumprirem suas tarefas com maior facilidade e eficiência. O controle de processos e as tecnologias de automação de ponta da Emerson também ajudarão a apoiar as metas ambientais e de segurança do trabalho do complexo, que são prioridades para a Petrobras.

Equipes da Emerson baseadas no Rio de Janeiro e em Sorocaba (SP), onde está localizada a sede da Emerson no Brasil, gerenciarão a obra.  Em 2009 a Emerson anunciou um investimento de US$ 35 milhões na expansão de suas instalações de fabricação e operações em Sorocaba, que constitui uma parte do compromisso na construção de um Brasil mais próspero, fortalecendo sua mão de obra com conhecimento e experiência. A Emerson possui mais de 1.200 funcionários no Brasil.

O crescimento da economia brasileira terá ainda maior aceleração enquanto o país se prepara para a Copa do Mundo de 2014 e para os Jogos Olímpicos de 2016. Com seu forte crescimento econômico o país enfrenta uma maior demanda interna de gasolina e óleo diesel para o transporte. Graças à visão da Petrobras e ao seu investimento no Comperj acoplado à tecnologia da Emerson, o Brasil continuará a caminhar a passos largos rumo ao aumento de sua produção de energia para atender à demanda crescente.

Visite: Emerson Project Management
Imprimir PDF
Show Video